Andrezinho minimiza polêmica após dar caneta em Willian Arão

Apoiador vascaíno deu provocada em volante rubro-negro

Por O Dia

Rio - Em um meio cada vez mais politicamente correto, Andrezinho destoa e mantém viva as brincadeiras sadias que tanto ajudam a rivalidade no futebol. Após o drible por baixo das pernas de Willian Arão, no clássico com o Flamengo, o apoiador vascaíno brincou com um amigo no whatsapp e o áudio vazou, tomando conta da internet. Andrezinho não fugiu do assunto. Pelo contrário. Aprovou a repercussão do que falou (“Arão quer tomar sopa com garfo”).

“Essa frase pegou. Foi apenas uma brincadeira. Dou risada, senão futebol fica uma coisa muito monótona. Acontece uma coisa dessa, e já querem criar polêmica. Acho o Arão um excelente jogador, e o admiro ainda mais quando disse que isso acontece. Eu já tomei caneta, dei chapéu, tomei chapéu”, afirmou Andrezinho, que, ao fim da coletiva, ainda brincou: “Não tomem sopa com garfo.”

Andrezinho brincou com o volante do FlamengoPaulo Fernandes / Vasco.com.br / Divulgação

LEIA MAIS: Notícias, contratações e bastidores: confira o dia a dia do Vasco

De bom humor, Andrezinho foi um dos destaques no clássico contra o Flamengo e tem agradado. Apresentado como estrela da companhia, em junho, pelo presidente Eurico Miranda, o apoiador não brilhou tanto ano passado, mas em 2016 espera ser diferente. Afinal, pôde fazer a pré-temporada e se preparar fisicamente para brilhar.

“Sei que o futebol exige muito da parte física, sempre me cuidei muito. Este ano coloquei na cabeça que a pré-temporada ia ser de suma importância”, explicou.

Um bom início é importante também para o futuro. Afinal, Andrezinho tem contrato até o fim do Carioca, em maio. Sentindo-se em casa, ele tem grandes chances de renovar com o Vasco.

“Minha intenção é permanecer no Brasil, encerrar a carreira por aqui. E, claro, permanecer no Vasco. Estou muito tranquilo, sei que essa situação vai se resolver. Acredito que minha vontade e a do Vasco são as mesmas” afirmou o apoiador.

Reparo em banheiro irá custar R$ 20 mil ao rival

Uma empresa terceirizada calculou em R$ 20 mil as obras de reparo do banheiro masculino de São Januário depredado por torcedores rubro-negros. Caberá ao Flamengo arcar com o prejuízo.
Será necessário quebrar parte da parede para consertar o encanamento, além de instalar vasos sanitários, mictórios e portas.

O prejuízo da obra será descontado da renda do clássico, que os dois clubes dividiram. Por causa do imbróglio, o Vasco ainda não pagou parte do valor destinado ao Flamengo.