Dez anos após o gol 1000, Eurico rasga elogios a Romário: 'Melhor que vi jogar'

Feito do Baixinho contra o Sport completa nesse sábado uma década

Por O Dia

Rio - O dia era 20 de maio de 2007. Um dos jogadores mais queridos do Brasil, super vitorioso, campeão do mundo pela Seleção, aparentava nervosismo. Aos 41 anos, ele conseguiria alcançar uma marca história. Com a camisa do Vasco, clube que o revelou para o futebol, Romário faria de pênalti, assim como Pelé, o seu milésimo gol. O estádio de São Januário, que na ocasião completava 80 anos, ficaria marcado para sempre com o seu feito, imortalizado um período depois com uma estátua.

Romário é abraçado após marcar gol milCarlos Moraes

Dois personagens marcantes daquele dia, o presidente do Vasco, Eurico Miranda, e o goleiro do Sport, Magrão, que levou o gol do Baixinho guardam o ocorrido para o restante das suas vidas. Para o dirigente, o atleta foi o maior jogador que viu jogar, para o arqueiro do time pernambucano, participar da história de um dos maiores jogadores de futebol foi uma honra. Procurado pelo DIA para falar sobre os dez anos do feito, o atual senador da República, Romário, agradeceu, mas declinou do convite.

No Vasco há quase 50 anos, Eurico desempenhou muitas funções no clube. Fã de futebol, também pode acompanhar muitos dos principais craques que fizeram parte da história do Brasil. Segundo o dirigente, nenhum deles como Romário. Muito amigos, os dois preservam até os dias de hoje algum contato, apesar dos compromissos políticos do ex-jogador. Os assuntos normalmente são sobre futebol. E a alegria do dirigente ao falar sobre o que o Baixinho fez dentro de campo é evidente. 

FOTOGALERIA: Milésimo gol de Romário completa dez anos

"Eu considero considero ele o maior jogador que eu já vi jogar. É o melhor de todos. Um atacante goleador. Não acho apenas o melhor jogador do Vasco, mas o melhor de todos. Como ele eu nunca vi igual", afirmou Eurico.

O milésimo gol rendeu a Romário uma estátua em São Januário. Ídolo do Vasco, o jogador já tinha sido campeão do Brasileiro de 2000 e vencido dois estaduais pelo Gigante da Colina. Porém, a homenagem ao estádio e ao jogador aconteceu devido ao gol feito naquele dia 20 de maio.

Eurico afirma que estátua em São Januário é em homenagem ao milésimo golCarlos Moraes

"Ele tem uma estátua aqui não é a toa. Foi um jogador que fez muito pelo clube, mas essa estátua foi feita por conta do milésimo gol. Não pelas outras coisas que ele fez, mas pelo milésimo gol, que foi um marco para o Vasco e para o estádio", garantiu o presidente vascaíno.

O adversário daquele dia foi o Sport, em duelo pelo Brasileiro. O Vasco derrotou o clube de Recife por 3 a 1. Aos dois minutos do segundo tempo, Romário teve a chance de concretizar a marca. Pela frente estava o goleiro Magrão. Hoje super vitorioso pelo clube, com 12 anos, na ocasião o arqueiro tinha apenas duas temporadas como arqueiro do clube pernambucano. Apesar de ter sofrido o gol histórico, Magrão garante que guarda o feito com carinho.

"Eu não guardo mágoa nenhuma. Não sinto constrangimento. Ele foi um dos maiores jogadores da história do futebol brasileira. De certa forma, eu acabo fazendo parte de um momento marcante para ele, então não tenho o menor constrangimento de ter sido o goleiro que levou esse gol histórico", contou o goleiro do Sport.