Protesto fará 'maconhaço' em frente à Casa Branca

Por liberação da droga, manifestantes vão levar até um 'baseadão inflável'

Por O Dia

Estados Unidos - Manifestantes que lutam pelo relaxamento das restrições ao uso da maconha nos Estados Unidos vão promover o consumo em massa da droga na tarde deste sábado, em frente à Casa Branca, com o objetivo de pressionar Barack Obama. O protesto deve começar às 14h (15h de Brasília), quando um baseado inflável de 15 metros será estacionado em frente à residência do presidente.

Depois de discursos de ativistas em favor da liberação da droga, os participantes deverão acender seus baseados às 16h20 — ou 4:20 PM, horário alusivo ao número que indica a maconha. Aqueles que não quiserem fumar serão encorajados a consumir produtos à base da erva, como brownies ou biscoitos.

Área da Casa Branca%2C por ser federal%2C proíbe consumo de drogasDivulgação

Será, segundo os organizadores, a primeira demonstração em grande escala de consumo público de maconha diante da sede do governo. Os manifestantes dizem que não pediram permissão das autoridades para realizar o protesto e sabem que correm o risco de serem presos e processados. Em Washington, apesar de o consumo privado de maconha ser permitido, o uso em locais públicos continua proibido, assim como a posse ou consumo em áreas federais, como é o caso da Casa Branca.

Mas segundo o organizador do protesto, Adam Eidinger, a ação é necessária para chamar a atenção de Obama. “Nós enviamos três cartas ao presidente Obama nos últimos anos e nunca recebemos resposta”, disse Eidinger à ‘BBC Brasil’. “Se ele concordar em se reunir com ativistas pela liberação da maconha, nós cancelaremos o consumo de cannabis em frente à Casa Branca, que é ilegal.”

Últimas de _legado_Mundo e Ciência