Novo balanço aponta para 292 mortos em atentado de Bagdá

Local estava cheio de pessoas que faziam suas compras para a festa que marca o fim do Ramadã

Por O Dia

Bagdá - Cerca de 300 pessoas morreram no domingo passado, em Bagdá, em um atentado suicida reivindicado pelo grupo extremista Estado Islâmico (EI), segundo o último balanço anunciado nesta quinta-feira, em um dos ataques mais sangrentos jamais cometidos no Iraque.

O atentado com um carro-bomba deixou ao menos 292 mortos e aproximadamente 200 feridos, indicou a ministra de Saúde Adila Hammoud em um comunicado, aumentando o número do balanço anterior, que era de 250 mortos.

Segundo o comunicado, até agora 115 corpos foram identificados e entregues a suas famílias. As autoridades seguem com as tarefas de identificação de outras 177 pessoas mortas no atentado ocorrido em Karrada, um bairro de maioria xiita da capital iraquiana. A área estava cheia de gente que fazia suas compras para a festa que marca o fim do Ramadã, o mês de jejum muçulmano.

O veículo que o camicaze explodiu estava carregado com explosivos plásticos e nitrato de amônia, indicou o general da polícia Taleb Khalil Rahi em uma coletiva de imprensa em Bagdá. Esta é a primeira vez que as autoridades informam do do tipo de bomba empregado em um ataque.

A explosão matou um número limitado de pessoas, mas as chamas provocadas se propagaram e atingiram quem estava nas lojas próximas, explicou o responsável policial.

Últimas de _legado_Mundo e Ciência