BMW e Audi abrem fábricas no México em busca de crescimento global

Fabricante se soma às rivais Audi e Mercedes-Benz em seus planos de construir unidade no México, atraída por salários baixos e expansão global

Por O Dia

A Bayerische Motoren Werke AG se soma às rivais Audi e Mercedes-Benz em seus planos de construir uma fábrica de carros no México, pois os salários baixos e a expansão global têm precedência sobre a exclusividade do “Made in Germany”.

A fábrica de US$ 1 bilhão no estado de San Luis Potosí será a segunda da BMW na América do Norte quando a produção começar, em 2019, disse a empresa com sede em Munique, ontem, em um comunicado. A capacidade da planta para construir 150.000 veículos por ano aumentará a produção na região para até 600.000 carros, ou cerca de 30 por cento da meta de vendas deste ano.

Com a nova unidade de montagem “o grupo BMW estará ainda melhor posicionado para tirar vantagem do potencial de crescimento” das Américas do Norte e do Sul, disse Harald Krüger, diretor de produção da empresa, no comunicado. “Estamos dando sequência à nossa estratégia de ‘produção segue o mercado’”.

A maior fabricante de carros de luxo do mundo será a última entre as rivais alemãs a fabricar veículos no México, onde os encargos trabalhistas representam cerca de 20 por cento dos níveis dos EUA. Em 2017, a Mercedes, da Daimler AG, começará a produção conjunta com a unidade Infiniti, da Nissan Motor Co., em Aguascalientes. A Audi, da Volkswagen AG, começará a montar carros em San José Chiapa em 2016. Os acordos de livre comércio do país com os EUA, com a América do Sul e com a Europa foram fundamentais para os planos.

Luxo no México

“A localização do México facilita as exportações para a América do Norte, assim como para a América do Sul, que nós pensamos que será um mercado de crescimento futuro”, disse Frank Biller, analista da LBBW em Stuttgart, Alemanha, antes do anúncio da BMW. “Se um grupo de fabricantes de carros começa a produzir no México, isso criará uma indústria local”.

A produção de automóveis no México avançou 7,2 por cento, para 1,31 milhão de veículos, durante os cinco primeiros meses de 2014 após uma produção recorde de 2,93 milhões de unidades no ano passado, segundo a Associação Mexicana da Indústria Automotiva, conhecida como Amia.

As fábricas do México provavelmente produzirão cerca de 3,1 milhões de veículos neste ano após as inaugurações de novas plantas nos últimos oito meses pela Nissan, Honda Motor Co. e Mazda Motor Corp., disse o presidente da Amia, Eduardo Solís, no mês passado. A General Motors Co., maior fabricante de automóveis dos EUA, produz carros no estado de San Luis Potosí desde 2008, segundo seu site.

Os novos investimentos da BMW em fábricas, assim como os da Mercedes e da Infiniti, estão reforçando o papel global do México como fabricante de carros de luxo, disse hoje o presidente Enrique Peña Nieto. O BMW Série 3 pode estar entre os veículos produzidos na fábrica mexicana, segundo o ministro da Economia, Ildefonso Guajardo. A BMW disse que decidirá depois quais modelos fabricará lá.

‘Mais alta qualidade’

“A fabricação de automóveis nesse segmento, que exige os mais altos padrões de qualidade e tecnologia avançada, demonstra que o perfil produtivo do México está evoluindo”, disse Peña Nieto em um evento da BMW na Cidade do México. “Estamos mostrando ao mundo que o México é capaz de atrair esses investimentos”.

Embora o selo “Made in Germany” continue sendo fundamental para a BMW, o foco é mudar e deixar mais a engenharia e o design para seu mercado doméstico, com a fabricação sendo feita em outros lugares para reduzir tarifas de importação e riscos cambiais, disse Milagros Caina-Andree, diretora de recursos humanos da fabricante, em abril.

“Agora nós somos uma empresa internacional com raízes bávaras e muitas instalações no exterior, nas quais construímos veículos com o mesmo alto nível de qualidade que na Alemanha”, disse ela.

Últimas de _legado_Notícia