Sucesso nas compras: Saiba escolher o presente ideal para as crianças

O Dia das Crianças é no próximo domingo e quem ainda não comprou o presente dos pequenos deve se apressar

Por O Dia

Rio - O Dia das Crianças é no próximo domingo e quem ainda não comprou o presente dos pequenos deve se apressar. Na hora de escolher a lembrança, é importante ter em mente qual a utilidade daquele produto para quem vai recebe-lo. As crianças, em geral, preferem ganhar brinquedos e jogos, em vez de roupas, por exemplo.

Vale a pena investir em produtos educacionais e que estimulem a sociabilidade e o desenvolvimento dos pequenos. No quesito diversão, nem sempre o maior preço faz a diferença. Muitas vezes, um brinquedo mais barato pode atrair mais a atenção da criança. Por isso, pesquise e busque o produto que vá gerar maior identificação.

No mais, unir os presentes a um dia divertido e em família é sempre uma boa ideia para comemorar a data.

Por Marco Quintarelli

PERGUNTA E RESPOSTA

“O Dia das Crianças está aí, mas ainda não comprei o presente para a minha filha de cinco anos. Estou na dúvida entre comprar um brinquedo ou algo mais útil.”

Martha, Campinho

Martha, quando você diz “comprar algo útil” leve sempre em consideração para quem este algo é útil. Para você ou sua filha ? Na verdade, criança gosta mesmo é de brinquedo, diversão e alegria. É importante tratar sempre a criança como criança e não como adulto. Proporcione a ela alegria, desenvolva seus potenciais e incentive a sua imaginação. Valorize o que ela tem de melhor.

Sou a favor de presentear as crianças com jogos e brinquedos que estimulem a sociabilidade, isto é, brinquedos em que vários colegas podem brincar juntos, em duplas ou mais. O mercado está cheio de novidades.

Este ano, o preço dos brinquedos, em geral, está mais alto. Quase 9% em relação aos mesmos preços do ano passado e estamos num período econômico de cautela, no qual o consumidor deve ficar atento aos gastos. É uma boa oportunidade para “pechinchar”, caso você queira.

Sei que não temos como escapar da tecnologia, mas tente evitar dar smartphones às crianças, que já passam 12 horas ou mais da infância com os olhos grudados na tela, deixando de lado a socialização direta com a família e amigos.

Na hora de escolher o brinquedo, é muito importante levar em consideração a faixa etária da criança e a que o presente se destina. Isto permite aos pequenos entenderem a real atração do brinquedo e praticar atividades para a sua idade.

Outro caminho interessante são os brinquedos educativos que têm a função de ajudar no desenvolvimento educacional da criança. Ou seja, estimulam a parte motora, a lógica e ensinam noções de sustentabilidade aos pequenos.

Mas lembre-se de que tratar criança como criança não é deixar de lado os valores morais e as responsabilidades dela na família. Não é sempre fazer o que ela quer, mas sim orientá-la da melhor maneira possível.

Boas compras!

Marco Quintarelli é consultor do Grupo AZO. Segunda-feira, Sucesso nos Concursos

Últimas de _legado_Economia