Projeto ensina como aproveitar a decoração do quarto da criança

Proposta é agregar elementos neutros e garantir o uso por mais tempo do espaço

Por O Dia

Rio - Quem disse que os móveis do quarto do seu filho têm que ser trocados ao mesmo tempo em que ele vai crescendo? A decoração do cômodo nos primeiros anos de vida pode agregar elementos mais neutros que vão conferir longevidade ao mobiliário. Por exemplo, no lugar da tradicional pintura rosa e azul, entram na palheta o amarelo, laranja e verde.

Nos móveis%2C cores que não revelam idade da criança garantem maior longevidadeDivulgação

Esse conceito foi abraçado pela dupla de arquitetos João Gilberto Braga e Sergio Fontes em parceria com o atelier da artesã Bertha Callau. O resultado é o ‘Quarto do Bebê Descolado’, proposta de móveis infantis que permanecem essencialmente os mesmos, desde o nascimento até os 8 anos de idade.

A iniciativa evita gastos com a compra de novos objetos. O projeto aposta na versatilidade dos móveis como forma de maximizar o uso ao longo dos anos. O trocador de fraldas do bebê, por exemplo,tem altura regulável. Depois de fartamente usado na primeira infância do neném, poderá servir de mesinha de colorir e mais tarde, como escrivaninha para estudos da criança. O preço gira em torno de R$ 1.700, dependendo dos acabamentos que o cliente desejar usar.

Nos EUA e alguns países da Europa%2C conceito já foi assimiladoDivulgação

Desenvolvido pelo fabricante Meu Móvel de Madeira, de Santa Catarina, o berço usado no projeto está ainda em fase de pré-lançamento. A previsão é de que em janeiro de 2014 já seja vendido preço médio de R$ 1.300 pela internet.

O ‘Quarto do Bebê Descolado’ ficará exposto no evento ‘Morar mais por menos — o chique que cabe no bolso’, do dia 27 de setembro a 10 de novembro, na Avenida Epitácio Pessoa 4.866, Lagoa.

Últimas de _legado_Imóveis