Uruguai realiza primeiro turno de olho no Brasil

Mujica diz que resultado de eleição brasileira tem grande importância para seu país

Por O Dia

Rio - Os eleitores uruguaios vão às urnas neste domingo no primeiro turno das eleições presidenciais, com as atenções voltadas para o próprio país e para o resultado do segundo turno no Brasil. Os principais candidatos, segundo as pesquisas de opinião, são o ex-presidente Tabaré Vázquez, da base governista Frente Ampla, Luis Lacalle Pou, do Partido Nacional, e Pedro Bordaberry, do Partido Colorado.

Nos últimos dias, o presidente José “Pepe” Mujica, de 79 anos, prestes a deixar o cargo, enfatizou a importância da eleição brasileira para seu país. “O resultado da eleição deste domingo no Brasil tem tanta ou mais importância que o resultado eleitoral no Uruguai. É um fato determinante (para o Uruguai e a região)”, disse Mujica, segundo a imprensa local.

Eleitores uruguaios fazem campanha e são três os principais candidatos%3A Vázquez%2C Lacalle Pou e BordaberryReuters

Mujica tem boas relações com a candidata à reeleição, Dilma Rousseff (PT), e o uruguaio teria dito, segundo interlocutores, que uma eventual vitória de Aécio Neves (PSDB) “seria um desastre”. Porém, analistas ouvidos pelo jornal uruguaio El Observador apontaram que Montevidéu poderia ver vantagens em qualquer que seja o presidente eleito neste domingo no Brasil.

Os candidatos Lacalle Pou e Bordaberry são apontados pelos analistas como “parecidos” com Aécio Neves, pelas propostas que apresentaram até agora, principalmente na área de política externa. Já Tabaré e Dilma manteriam a “sintonia” que existe entre Dilma e Mujica.

Nos últimos dez anos, segundo dados oficiais, o comércio bilateral aumentou quase 400% e o Brasil está entre os principais investidores diretos no Uruguai, apesar de ter perdido recentemente para a China o título de maior exportador para o país vizinho. Com três milhões de habitantes, o Uruguai é o menor país do Mercosul — bloco que conta ainda com Argentina, Paraguai e Venezuela —, o que explica a grande preocupação com os rumos adotados pelo sócio maior, o Brasil.

Últimas de _legado_Mundo e Ciência