Filhas de B.B. King afirmam que ídolo do blues foi envenenado por sócios

Polícia afirmou que vai investigar suposto homicído

Por O Dia

Estados Unidos - Duas das filhas da lenda do blues B.B. King, que morreu neste mês aos 89 anos, afirmaram que o pai foi envenenado por seus associados mais próximos. Segundo autoridades do Estado norte-americano de Nevada, nesta segunda-feira, será conduzida uma investigação de homicídio sobre a morte King.

Patty King e Karen Williams fizeram as acusações separadamente, mas as declarações são idênticas, segundo a CNN. "Acredito que meu pai foi assassinado e que substâncias estranhas foram usadas para induzir sua morte prematura", declararam. B.B. King morreu no último dia 14, em sua casa, em Las Vegas, enquanto dormia.

B.B. King morreu em Las Vegas%2C nos Estados Unidos Reuters

Saiba mais: Morre B.B. King, lenda do blues

O instituto de medicina forense do condado de Clark, em Nevada, disse em postagem no Twitter que recebeu jurisdição sobre o corpo de King e que os resultados da autópsia levariam no mínimo de seis a oito semanas.

As mulheres também disseram em vídeos postados online que membros da família King foram impedidos de visitar o cantor pelos dois sócios durante seus últimos dias.

King, membro do Hall da Fama do Rock and Roll, disse antes de morrer que estava sob cuidados em casa após ser hospitalizado em abril com desidratação devido a diabetes.



Últimas de _legado_Mundo e Ciência