Esposa do pastor Marcos Pereira é indiciada após desmentir acusação de estupro

Ana Madureira Pereira da Silva mudou versão após prisão do religioso

Por O Dia

Rio - A esposa do pastor Marcos Pereira da Silva, preso sob suspeita de estupro, Ana Madureira Pereira da Silva, foi indiciada nesta terça-feira pela Delegacia de Combate às Drogas (Decod) pelo crime de denunciação caluniosa, cuja pena pode chegar a 8 anos de reclusão.

Segundo o delegado Márcio Mendonça, Ana prestou depoimento no inquérito que investiga suspeitas de estupros cometidos pelo pastor. Na ocasião, ela disse à polícia que foi violentada pelo próprio marido.

Após a prisão do religioso, Ana gravou um vídeo, postado na Internet, onde desmentia seu depoimento e afirmava que o marido era inocente das acusações. A mulher de Marcos Pereira chegou a ser intimada duas vezes pela especializada para esclarecer a mudança no relato. Ana, no entanto, não compareceu. Ela pode responder ao processo em liberdade.

Esposa chama vítima de prostituta

"Estou extremamente aborrecida com o que estou ouvindo na mídia. Eu quero dizer que isto (as acusações de estupro) são mentira. Ele não me estuprou. Estou cansada dessas galhofadas", afirmou, no vídeo.

A esposa de Marcos Pereira ainda desmentiu as acusações de José Júnior, líder do Afroreggae, que acusou o religioso de ameaças.

"Eu quero dizer pra esse seu Afroreggae (sic) que meu marido está orando para Jesus salvar ele (sic)", disse. Ana ainda relata que o marido "evangeliza bandidos, pregamos o evangelho. A dona mídia também precisa conhecer Jesus para aprender o caminho de Deus", finalizou.

Escutas flagram conversas picantes envolvendo pastor

Preso desde o dia 7 de maio sob acusação de dois estupros e coação, o líder da igreja Assembleia de Deus dos Últimos Dias, pastor Marcos Pereira, foi flagrado em gravações telefônicas autorizadas pela Justiça em diálogos com duas mulheres membros da igreja — uma delas seria casada —, diz a Polícia Civil.

Num dos diálogos, ele se refere a uma garota, que segundo as investigações é filha de traficante e tem 16 anos, como ‘sem vergonha’. Numa conversa, ele pede à mulher que leve a menor para Copacabana e explica até o caminho a ela. Em outra conversa, o religioso têm um diálogo picante com a mulher.

O pastor Marcos Pereira está preso%2C acusado de violentar fiéis e coagi-lasUanderson Fernandes / Agência O Dia

No bate-papo, ele diz que não foi para o bairro da Zona Sul mais cedo porque estava passando mal. A mulher diz, então, que está fazendo um pagamento. “Faz, então, o pagamento e depois tu pega a F., aquela sem vergonha, e leva ela”, teria dito Marcos na gravação, segundo a investigação.

A mulher diz que talvez não saiba chegar a Copacabana. O religioso, então, afirma que a adolescente sabe chegar ao bairro. Marcos tem um apartamento na Avenida Atlântica avaliado em R$ 8 milhões.

Segundo as investigações, no imóvel ele promovia orgias e também violentaria vítimas. O pastor Marcos é réu em dois processos na 1ª e 2ª varas criminais de São João de Meriti. Ele também é investigado por homicídio.

Famoso por intermediar rebeliões

O pastor Marcos Pereira ficou famoso por intermediar rebeliões em presídios e por converter traficantes para a igreja. Também teve destaque no noticiário ao negociar a libertação de supostas vítimas que seriam assassinadas em tribunais do tráfico.

Em 2004, numa das maiores rebeliões em presídios da cidade, na Casa de Custódia de Benfica — que culminou com a morte de 31 pessoas —, ele foi chamado no terceiro dia pelo então secretário de segurança Antony Garotinho para negociar rendição dos detentos.

Testemunha ouvida pela Dcod afirma que o Comando Vermelho era mancumunado com o pastor para só liberar detentos na presença dele.

Últimas de Rio De Janeiro