Morre jovem atropelado por carro no Engenho de Dentro

Crime aconteceu após saída de pagode no Engenho de Dentro. Acusado será indiciado por homicídio doloso

Por O Dia

Rio - Morreu, na tarde desta sexta-feira, o jovem Daniel Felix de Lima, 20 anos, atropelado por um Astra Cinza dirigido por Diego de Assis Nogueira, após discutirem na saída de uma pagode na escola de samba Arranco, no Engenho de Dentro, Zona Norte do Rio, nesta manhã. A informação é da Secretaria Municipal de Saúde. Segundo o órgão, o corpo foi encaminhado ao Instituto Médico Legal. Diego será indiciado por homicídio doloso (quando há intenção de matar), de acordo com o delegado Rodrigo Sá, da 25ª DP (Engenho de Dentro), que investiga o caso.

Daniel foi atropelado em saída de pagode no Engenho de DentroReprodução

Daniel estava internado no Hospital Municipal Salgado Filho, no Méier, com traumatismo craniano. Diego deve ser levado, ainda nesta sexta-feira, para o presídio de Bangu. Ele não possui carteira de motorista e foi preso em flagrante. O crime é inafiançável.

Delegado confirma que acusado dirigia em alta velocidade

Rodrigo Sá confirmou que Diego dirigia em alta velocidade. "Está claro, pela gravidade das colisões, que o motorista descia a rua em alta velocidade. Pelos depoimentos dos amigos da vítima e de testemunhas da rua, fica claro que o acidente foi proposital", afirmou o delegado. Um exame visual feito pelo acusado no IML para detectar sinais de embriaguez deu negativo. Ele, no entato, se recusou a dar qualquer tipo de material genético para os peritos. 

O amigo de Daniel, Caio Irak, reforçou o caso. "Rolou uma discussão lá dentro do pagode e o segurança botou todo mundo pra fora. Lá, o Daniel acabou apanhando do grupo do Diego e ele nos chamou. Quando fomos atrás do carro do Diego, ele arrancou e subiu a Rua Pernambuco em velocidade normal. Quando o Diego percebeu que a rua era sem saída, desceu em alta velocidade e jogou o carro pra cima do Daniel e ainda tentou nos atropelar antes de bater nos outros veículos", contou.

Últimas de Rio De Janeiro