Informe do Dia: Cabral jogou duro

Governador entrou na briga para que deputados retirassem assinaturas do requerimento de criação de CPI para investigar obras na Região Serrana

Por O Dia

Rio - Ao contrário do prefeito Eduardo Paes, que não usou todo seu poder para impedir o apoio de aliados à CPI dos Ônibus, Sérgio Cabral não quis saber de arrumar mais problemas. Entrou pessoalmente na briga para que deputados estaduais retirassem suas assinaturas do requerimento de criação de uma CPI que investigaria obras de recuperação da Região Serrana. 

O esforço deu certo: pelas contas de governistas, houve o recuo de 11 dos 29 parlamentares que haviam apoiado as investigações. Isso inviabilizará a comissão, que precisava de 24 adesões.

CPIs e prazos

Por falar nisso: líderes de partidos aceitaram esticar de dois para dez dias o prazo de criação de CPIs na Assembleia Legislativa. O tempo começa a correr depois da publicação do requerimento que solicita a criação da comissão.

‘Mal menor’

A mudança dá mais tempo para o governo convencer deputados a retirar seu apoio a CPIs. Para Marcelo Freixo (Psol), da oposição, a mudança é um “mal menor”. Pelo menos, evita que seja retardada a publicação do requerimento.

Últimas de Rio De Janeiro