'Tanto a JMJ quanto o esporte têm a missão de promover a paz', diz Dom Orani

Missa realizada no Cristo Redentor, que antecede os mil dias dos jogos olímpicos, teve a presença de atletas paralímpicos

Por O Dia

Rio - O arcebispo do Rio, Dom Orani Tempesta, rezou missa na manhã deste sábado aos pés do Cristo Redentor para celebrar a contagem de 1.000 dias para os Jogos Olímpicos de 2016. O cardeal também apresentou a Campanha ‘100 Dias de Paz’ — tradição criada no século IX antes de Cristo para estabelecer a trégua nos conflitos antes, durante e depois das Olimpíadas.

A Arquidiocese do Rio trouxe para a missa a Cruz Olímpica e o Ícone da Paz, símbolos criados pela Igreja Católica para acompanhar as Olimpíadas de Londres (2012) e que seguem para as cidades que sediarão as futuras edições. O primeiro artefato foi feito em 1999 com 12 tipos de madeiras diferentes, oriundas dos cinco continentes, e representa os 12 apóstolos. Já a imagem é um trabalho da Pax Christi Internacional voltado para a paz e reconciliação no Oriente Médio.

Dom Orani realiza missa no Cristo RedentorEstefan Radovicz / Agência O Dia

Atletas paraolímpicos

O secretário de Estado de Esporte e Lazer, André Lazaroni, e o secretário de Esportes do município, Indio da Costa, participaram da cerimônia, junto com um grupo de atletas paralímpicos que recebeu no fim da missa os cumprimentos de Dom Orani. Depois, o cardeal falou sobre a importância da celebração: “Este dia simboliza a união do esporte e a paz, que estão juntos há séculos. Nosso desejo é que as pessoas convivam com paz. Assim como foi na JMJ e agora nos Jogos Olímpicos, queremos que as pessoas levem essa mensagem de volta aos seus países, rumo a um entendimento entre os povos”.

Questionado sobre a preparação da cidade para os Jogos, o presidente do Comitê Olímpico Brasileiro, Carlos Arthur Nuzman, ressaltou: “A transformação vai trazer a juventude para a prática do esporte. A largada para o trabalho começou em 2 de agosto de 2009, quando ganhamos os Jogos”.

Últimas de Rio De Janeiro