Primeira linha do Transcarioca terá intervalos de 5 minutos

Em viagem-teste, ônibus do novo BRT levou 35 minutos da Alvorada ao Tanque

Por O Dia

Rio - O ônibus do BRT Transcarioca levou 35 minutos do Terminal Alvorada, na Barra da Tijuca, até a Estação Tanque, em Jacarepaguá. Os 15 quilômetros do corredor exclusivo serão abertos à população a partir de segunda-feira. Por causa dos engarrafamentos, coletivos convencionais chegam a demorar mais de uma hora e meia para fazer o mesmo trajeto, segundo análise da Secretaria Municipal de Transportes.

O serviço será oferecido inicialmente das 10h às 15h. Dezesseis veículos articulados com capacidade para 180 passageiros (60 sentados) farão o itinerário parador, e o tempo médio de espera nas plataformas será de cinco minutos. Na viagem, que serviu como teste e contou com a presença do prefeito Eduardo Paes, não houve paradas. Fato que pode prolongar a duração do trajeto em cerca de dez minutos, levando-se em consideração um tempo de 30 segundos destinado ao embarque e desembarque de passageiros nas 19 estações.

Com tudo pronto e um visual moderno%2C a Estação Tanque%2C em Jacarepaguá%2C será um dos pontos finais do primeiro serviço a ser aberto ao público no Transcarioca%2C na segundaFernando Souza / Agência O Dia

No trajeto da Barra ao Tanque foi possível observar bicicletas e pedestres circulando na faixa exclusiva destinada ao ônibus BRT, apesar da sinalização. Os flagrantes preocuparam Paes, que disse ser este um dos motivos para não colocar toda a frota para funcionar já na segunda-feira.

“As obras estarão todas concluídas até segunda. Mas um serviço como este não pode começar a operar totalmente de uma hora para outra. Tem que se fazer por etapas. A população dos bairros beneficiados pelo Transcarioca tem que se conscientizar. Nós colocamos cercas ao longo do trajeto para ninguém atravessar fora da faixa. Para ser atropelada pelo ônibus BRT, a vítima tem que estar com muita vontade”, afirmou o prefeito. Ao longo do trajeto, num curto trecho, próximo ao condomínio Rio 2, não havia o cercado.

Durante a viagem-teste%2C ontem%2C pedestres foram flagrados cruzando fora do local indicado a pista do BRTFernando Souza / Agência O Dia

Secretário Municipal de Transportes, Alexandre Sansão destacou o trabalho de prevenção realizado. “Além da sinalização convencional, com placas, estamos usando faixas para alertar as pessoas sobre o perigo. Também estamos com um efetivo ampliado de guardas municipais e agentes de trânsito nos 39 quilômetros do Transcarioca.”

Ao longo do trajeto foi possível observar que operários ainda trabalhavam nas obras da passarela da Estação Aeroporto de Jacarepaguá, na Avenida Ayrton Senna, na Barra, mas Sansão disse esperar que a construção seja finalizada até domingo.

‘Tiro faixas de circulação dos carros’

Ao ultrapassar carros presos no já tradicional engarrafamento das avenidas Ayrton Senna, Salvador Allende e da Estrada dos Bandeirantes, o prefeito Eduardo Paes afirmou que o objetivo é que o carioca deixe cada vez mais o automóvel na garagem. “Tem motorista que fica p. da vida comigo porque eu tiro faixas para circulação dos carros e as transformo em corredores expressos para ônibus. Mas é isso mesmo. Quem anda pelo Rio tem que saber que o transporte público vai ser cada vez mais priorizado”, disse.

Ao percorrer o trajeto Barra—Tanque ontem%2C o prefeito mostrou preocupação com pedestres na viaFernando Souza / Agência O Dia

Já o secretário de Transportes, Alexandre Sansão, informou que mais de 1,5 milhão de pessoas devem ser beneficiadas com os BRTs até 2016. “Com o Transcarioca, o Transoeste, o Transolímpica e o Transbrasil, teremos um número crescente de passageiros nos BRTs. Nossa meta é que 60% das pessoas usem o transporte de alta capacidade, que inclui também os trens e o metrô”, revela.

“O investimento em ônibus articulados e na segurança dos passageiros é uma preocupação. Estamos com um convênio com a Polícia Militar. Os agentes vão reforçar o patrulhamento nas estações dos BRTs. No Transcarioca, assim como no Transoeste, os ônibus vêm equipados com um botão de alarme que, acionado pelo motorista, emite um alerta diretamente para o Centro de Controle Operacional, no Terminal Alvorada”, disse o presidente da Rio Ônibus, Lélis Teixeira.

Extensão do BRT na Ilha ainda não tem prazo

O prefeito Eduardo Paes disse ontem que já foi aprovado o projeto básico para fazer a extensão do Transcarioca até o sub-bairro da Portuguesa, na Ilha do Governador, um pedido dos moradores da região. “Mas eu ainda não sei quando as obras vão começar. Deixa alguma coisa para o próximo prefeito”, despistou.

Até lá, os moradores da Ilha terão direito a pegar um ônibus a mais com o Bilhete Único Carioca. Ou seja, quem iniciar a viagem no bairro poderá pegar um coletivo convencional, o ônibus alimentador e o BRT, pagando apenas uma tarifa, de R$ 3.

O desenvolvimento imobiliário e comercial ao longo do trajeto do Transcarioca também foi destacado por Paes. “Quando que você imaginou ver um centro empresarial desse tamanho sendo construído na Taquara?”, indagou o prefeito a jornalistas, ao passar por um empreendimento novo na área. O corredor BRT cortará 14 bairros das zonas Norte e Oeste. O serviço semidireto do Aeroporto Internacional do Galeão, na Ilha do Governador, até o Terminal Alvorada, na Barra, será aberto à população na quarta-feira e funcionará de 5h às 23h.

Últimas de Rio De Janeiro