Operação policial na Favela da Rocinha deixa mil alunos sem aula

Batalhão de Choque realiza ação na região. Um homem foi preso e um policial militar ficou ferido durante troca de tiros

Por O Dia

Rio - A operação do Comando de Operações Especiais da PM, através do Batalhão de Choque, na Favela da Rocinha, em São Conrado, deixa mil alunos da rede municipal sem aula na manhã desta terça-feira. As informações são da Secretaria Municipal de Educação. De acordo com o órgão, todo o conteúdo perdido pelos estudantes serão repostos posteriormente. Já a Secretaria Estadual de Educação informou que, até as 11h, nenhuma unidade escolar precisou suspender as aulas por conta da ação policial na região da Rocinha.

Durante a ação dos policiais na comunidade, houve troca de tiros com traficantes e um PM da Unidade de Polícia Pacificadora ficou ferido. Ele foi levado para o Hospital Municipal Miguel Couto, na Gávea, e não há informações sobre o seu estado de saúde.  

Policiais do Batalhão de Choque fazem operação na movimentada Favela da Rocinha%2C na manhã desta terça-feiraCarlos Moraes / Agência O Dia

Os policiais fazem operação na Favela da Rocinha desde de pouco antes das 6h e a ação tem como objetivo prender traficantes de drogas e apreender drogas e armas na comunidade, que conta com uma Unidade de Polícia Pacificadora (UPP). Através do WhatsApp do DIA (98762-8248), uma moradora relatou a situação perigosa em que fica quando há operações na comunidade.

"Os policiais ficam na minha varanda dando tiros nos bandidos, não aguento mais. Tenho uma filha e fico com medo porque os bandidos ficam revidando, aí o resultado são cápsulas (de bala) na minha varanda", desabafou ela, que enviou fotos dos projéteis das balas na sua casa.  

A ação faz parte do realinhamento operacional da Coordenadoria de Polícia Pacificadora (CPP), que passa por um processo de reorganização, e tem o objetivo de apreender armas e drogas e checar informações do Setor de Inteligência da Polícia Militar. A mudança de postura foi anunciada neste fim de semana pelo secretário de segurança José Mariano Beltrame.

Um homem, identificado como Genilzo Maurício dos Santos, de 36 anos, foi preso na localidade chamada de Vila Verde, nas proximidades da UPA da comunidade. De acordo com a polícia, ele estava com um rádio transmissor e passava informações sobre o avanço dos policiais aos traficantes. A operação continua em andamento e não há informações de troca de tiros durante a operação.

Durante operação%2C houve troca de tiros%2C um policial ficou ferido e um homem foi presoCarlos Moraes / Agência O Dia

Fim de semana violento em UPPs

O fim de semana foi de muita violência em comunidades pacificadas como a Rocinha e a Mangueira, com um saldo de quatro suspeitos mortos e quatro PMs foram baleados. Em um vídeo publicado pela TV Globo, policiais ficam encurralados em um beco da Favela da Rocinha durante uma intensa troca de tiros.

LEIA MAIS:

Quatro morrem em operação do Batalhão de Choque na Mangueira

PM do Bope é baleado em confronto na Rocinha

Últimas de Rio De Janeiro