Taxistas protestam contra aplicativo no Aeroporto do Galeão

Administração do aeroporto abriu o serviço para outra prestadora, a Resolveaí, a partir da meia-noite de sexta-feira

Por O Dia

Rio - Taxistas das cooperativas Aerocoop e Aerotáxi fizeram um protesto na madrugada desta quinta-feira e bloquearam o embarque no Terminal 1 do Aeroporto Internacional Tom Jobim, no Galeão, causando transtornos aos passageiros.

Os 457 cooperados reclamaram que a Riogaleão, administradora do aeroporto, cedeu parte dos pontos de táxi para a prestadora ResolveAí, ignorando que as duas primeiras cooperativas atuam há mais de 30 anos no local.

Segundo Marcos Bezerra, representante da Associação Brasileira das Associações e Cooperativas de Motoristas de Táxi, a ResolveAí é um aplicativo que funciona como cooperativa.

Protesto de taxistas contra aplicativo Resolveaí%3A manifestantes acham concorrência injusta e deslealDaniel Castelo Branco / Agência O Dia

“Primeiro, nos deram a explicação de que o número de táxis da frota do Galeão é insuficiente para atender a demanda das pessoas. Nos prontificamos a aumentá-la. Depois, fizeram especificações, como wi-fi e cartões de créditos em todos os veículos. Já colocamos”, disse.

Ainda segundo Bezerra, os taxistas da ResolveAí não são tributados e podem colocar preço do serviço mais barato ou caro, de acordo com a origem do passageiro. “Alguns motoristas usam até chinelos para dirigir”, acrescentou. Procurada, a ResolveAí não respondeu às perguntas do DIA.

A paralisação continuou até a tarde de ontem e recebeu a adesão de mais 11 cooperativas, que reclamavam do mesmo problema em outros pontos de táxi da cidade. “Esse aplicativo já tomou pontos no Shopping Rio Sul, no Boulevard Rio Shopping, na Rodoviária”, disse o representante da Federação dos Taxistas do Rio, Lorenz Melo.

A Riogaleão informou, em nota, que a ResolveAí está autorizada a atuar no aeroporto desde outubro de 2014. A concessionária ressaltou que está em entendimentos com os táxis credenciados para realizar melhorias que organizem o fluxo de veículos e ofereçam mais conforto e segurança aos passageiros. 

Últimas de Rio De Janeiro