Capítulo de terça de 'Os Dez Mandamentos' terá telão em casa de festas e igrejas

Telespectadores se mobilizam em todo o país para a cena da fuga no Mar Vermelho

Por karilayn.areias

Rio - Quando Moisés tocar o seu cajado no chão para abrir o Mar Vermelho vai parar também um mar de telespectadores, que se mobilizam em todo o país para a cena mais esperada da novela que já faz história na Tv brasileira, ‘Os Dez Mandamentos’, da Record. Como numa Copa do Mundo, milhares de famílias, grupos religiosos e fãs do folhetim se organizam para assistir de telões, em igrejas e salões de festa, ao fenômeno bíblico, que marca a derrocada do exército do faraó Ramsés contra Moisés e a libertação do povo hebreu.

Grupo de oração se reúne para assitir a novela. Dona de casa normalmente grava todos os episódios para não perder nenhum capítuloAlexandre Bum / Agência O Dia

Capítulo marcante da novela uniu patrões e empregados numa mesma plateia. “Eram tantos funcionários comentando sobre o momento que decidi promover uma confraternização e assistirmos juntos”, contou Viviane Azeredo, de 30 anos, dona da casa de festas Espaço 4ever, em Barra de Guaratiba, na Zona Oeste do Rio.

A empresária acrescentou que a ideia surgiu após a assistente Tatiana Peixoto, 32, ver que a sala de sua casa iria ficar pequena para tanta gente. “No telão, será outra história. Estou empolgadíssima e vou trazer a família e amigos”, diz Tatiana, que é católica e espera 80 convidados.

Já a dona de casa Lúcia Rodrigues Oliveira, 71, vai conciliar o grupo de oração com o episódio graças à tecnologia. “Nosso grupo é evangélico, tem compromisso com Deus, mas, no dia, que coincidir com o milagre de Moisés, gravaremos para não perder nada”, garantiu. Lúcia ainda listou os planos para segunda-feira. “Vou reunir toda a família”, diz.

Enquanto os fiéis se preparam, a Catedral da Igreja Universal, em Del Castilho, do mesmo grupo da Record, manteve culto terça-feira, às 20h, apenas meia hora antes da novela. Já a Igreja Batista Missionária do Riachuelo no Grande Méier, vai reunir os fiéis para assistir a novela.

Adiamentos e polêmica entre pastores evangélicos

A cena em que Moisés ergue seu cajado em direção ao mar foi adiada três vezes. A gravação foi feita em maio, em uma Fazenda em Itaguaí, na Região Metropolitana do Rio, mas estava engavetada como trunfo. A sequência foi realizada em 31 dias de filmagem e ainda enviada aos Estados Unidos para a finalização no estúdio Stargate, o mesmo de séries norte-americanas, como ‘CSI’ e ‘The Walking Dead’.

Remake da superprodução mostra como foi feita a cena em que soldados egípcios seguem os hebreus pela fenda aberta no Mar Vermelho que logo depois se fecharáDivulgação

Com o investimento, a meta da Record é atingir sua ‘Canaã’, batendo todos os recordes de audiência e ultrapassando as novelas da concorrente TV Globo no seu horário mais nobre, a partir das 20h30.</CW>

Mas nem tudo é um mar de tranquilidade. A novela não é unânime entre os evangélicos. O pastor Israel Gonçalves, líder da Assembleia de Deus Ministério do Madureira, em Paragominas (PA), propôs, nas redes sociais, que os fiéis boicotem a trama.

Os motivos, relatados em carta aberta e compartilhada pelo pastor Silas Malafaia, rival do grupo Universal, seriam por não se tratar de uma leitura real dos textos bíblicos.

Gonçalves ainda acusa Edir Macedo, bispo e dono da emissora, de usar a Bíblia para ganhar dinheiro. E finaliza com a dedução de que o folhetim em nada evangeliza ou contribui com a evolução espiritual de ninguém.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia