Desenvolvimento econômico de Paracambi atrai empresas de hotelaria

Chegada de 30 companhias motivou o setor que tem objetivo de receber empresários e turistas

Por O Dia

Rio - Quem quiser se hospedar em Paracambi terá à disposição, a partir do ano que vem, mais dois hotéis na cidade — um deles já em construção. Serão pelo menos 150 quartos disponíveis, mais que o dobro atualmente. A ampliação da rede hoteleira vai ao encontro do acelerado desenvolvimento econômico da região.

O avanço é ocasionado principalmente pela lei de incentivo fiscal, que colocou o município de 47 mil habitantes no mapa das oportunidades e atraiu investidores de diferentes segmentos. Indústrias do comércio varejista, metalúrgicas e até o cultivo de plantas ornamentais movimentam a cidade.

Nascido em Paracambi%2C o empresário Fabio Ferreira aposta em hotel de alto nível e no turismo corporativoDivulgação

O condomínio industrial, no bairro Cabral, abrigava apenas uma empresa em 2010. Após a lei que reduziu de 18% para 2% o Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), quatro companhias já se instalaram e, de acordo com a prefeitura, outras 30 aguardam os trâmites do licenciamento ambiental para se instalar na área de 2,5 milhões de metros quadrados.

“Nessa fase de obras, conseguimos empregar muita gente da cidade. E como as empresas também trazem profissionais de suas equipes, isso fez com que eles precisassem de acomodações mais próximas do trabalho. Alguns empresários perceberam isso e estão investindo nesse setor”, afirmou o prefeito Tarciso Pessoa (PT).

Atualmente a cidade conta com dois hotéis que totalizam 68 quartos. Para o início de 2015, está prevista a inauguração de um estabelecimento com capacidade para 70 leitos. Próximo ao centro de Paracambi, da Rodovia Presidente Dutra e do Arco Metropolitano, o bairro Lages foi escolhido estrategicamente pelo empresário Fabio Ferreira, de 40 anos.

“Estamos fazendo um hotel com quartos diferenciados. Master, luxo, simples e outros adaptados para portadores de necessidades especiais. Teremos também restaurante, sala de reuniões e academia”, disse o proprietário do Paracambi Top Hotel, que emprega hoje 30 operários nas obras. “Acredito que o turismo corporativo na cidade vai aumentar nos próximos anos.”

A Prefeitura de Paracambi deve autorizar nos próximos dias o início das obras de outra empresa hoteleira que quer se instalar no município. Ainda não foi divulgado o número de leitos do edifício.

Oito mil vagas de emprego devem ser criadas até 2016

O uso da internet para agilizar processos burocráticos é um dos trunfos usados por Paracambi para atrair novas empresas. Através da grande rede já é possível fazer o Licenciamento Ambiental Municipal, anexar documentos e acompanhar o andamento dos trâmites.

Atualmente, 30 companhias aguardam a liberação da licença para se instalarem no condomínio industrial da cidade, no bairro Cabral. São empresas como a Botafogo Lar & Lazer, que — que fabrica cadeiras de praia — chegou a Paracambi há um ano e meio e conta com 600 funcionários. A companhia, que começou com um galpão, hoje tem dois e estuda a possibilidade de ampliar ainda mais. A expectativa da prefeitura é que o parque industrial crie 8 mil vagas até 2016.

Botafogo Lar %26 Lazer chegou à cidade há mais de um ano e meio e já contratou 600 funcionáriosDivulgação



Últimas de _legado_O Dia na Baixada