Santa Casa de Barra Mansa pede socorro a empresários

Hospital tem dívida de R$ 33 milhões e receita 13% menor que despesa

Por O Dia

Rio - Referência em cirurgia cardiovascular no estado, a Santa Casa de Misericórdia de Barra Mansa pode fechar as portas. O hospital está mergulhado em dívidas que chegam a R$ 33 milhões. Segundo o provedor da entidade filantrópica, Rafael Milton Teixeira, a receita é 13% menor que as despesas e a cada ano o déficit aumenta em R$ 6 milhões.

“Estamos tentando melhorar isso, mas se não aumentarmos a nossa receita, ficará muito difícil”, destacou. Teixeira se reuniu com as principais entidades empresariais do município para buscar apoio financeiro. Ele esteve no Clube de Dirigentes Lojistas (CDL) e na Associação Comercial e Industrial da cidade (Aciap).

Hospital realiza seis mil atendimentos de pronto-socorro por mêsGabriel Borges / Divulgação

Criado em 1859, o principal hospital de Barra Mansa realiza seis mil atendimentos de pronto-socorro por mês e possui 228 leitos (18 na UTI). A entidade fornece cerca de 29 mil refeições por mês e possui 24 toneladas de roupas de cama e banho para serem lavadas. Para garantir a manutenção, a Santa Casa também busca junto à prefeitura aumentar o dinheiro do repasse. “O repasse de 15% garantidos pela Constituição Federal não é suficiente. Em alguns municípios as prefeituras investem até 32%”.

O secretário municipal de Saúde, Jonathan Aguiar, informou que o valor do repasse foi acordado entre a prefeiturae a direção da entidade. “Quando assumimos o governo, o município repassava R$ 120 mil por mês à Santa Casa e hoje repassamos R$ 300 mil. Sabemos que esse valor ainda é pequeno, mas atualmente não temos condições de aportar mais recursos”.

Últimas de _legado_O Dia no Estado