8ª Feira e Conferência Brasil Offshore é confirmada para junho em Macaé

Cerca de 50 mil profissionais e 700 expositores, inclusive internacionais, são esperados na cidade

Por O Dia

Rio - Está sendo concluído, esta semana, o laudo para a reforma do Centro de Convenções Jornalista Roberto Marinho (o Macaé Centro), etapa necessária para iniciar o processo licitatório de reestruturação completa desse espaço. Essas providências garantem a realização do terceiro maior evento da indústria de petróleo e gás no mundo: a Brasil Offshore (Feira e Conferência). A edição de 2015 acontecerá de 23 a 26 de junho.

A Brasil Offshore é uma iniciativa do Instituto Brasileiro de Petróleo, Gás e Biocombustíveis (IBP) e Society of Petroleum Engineers (SPE), além da Reed Exhibitions Alcantara Machado, a maior organizadora de feiras do mundo. É esperada a visitação superior de 50 mil profissionais e 700 expositores - incluindo internacionais - é disputada por outros municípios da Bacia de Campos, como Campos dos Goytacazes e Cabo Frio. Entretanto, o governo municipal reafirma o compromisso de manter o evento em Macaé.

- Durante a Rio Oil & Gas 2014, em setembro, o prefeito Dr. Aluízio assinou um acordo com os organizadores da Brasil Offshore, garantindo que todas as providências serão tomadas para abrigar a 8ª edição em Macaé. A infraestrutura do pavilhão será aprimorada, proporcionando mais conforto e segurança a expositores, visitantes e congressistas. A instalação do Terminal Portuário de Macaé (Tepor), no bairro São José do Barreto, será destaque na Feira, disse o secretário de Indústria e Comércio e presidente do Fundo Municipal de Desenvolvimento Econômico (Fumdec), Vandré Guimarães.

A escolha de Macaé, que leva o título de Capital Nacional do Petróleo, não é por acaso. O município é responsável por um dos mais altos percentuais de extração de petróleo e de produção de gás natural do país e, ainda, pela contratação de 40% da reserva do pré-sal. Na última década, o município teve um crescimento econômico de 600%, abrigando atualmente cerca 300 indústrias do setor offshore. Por isso, a cidade é o cenário adequado para profissionais de Exploração e Produção (E&P) discutirem novas tecnologias e descobrirem soluções que potencializem o mercado offshore brasileiro. Tendências, compartilhamento de experiências, novidades em gestão de negócios, lançamento de produtos e de serviços com alto valor agregado, ‘cases’ de sucesso e conferências com os mais renomados especialistas do mundo, tudo isso integrará a edição de 2015.

Últimas de _legado_O Dia no Estado