Lei Seca tem novo reforço em Macaé

Decreto obriga eventos públicos a exibirem vídeo sobre riscos de acidentes

Por O Dia

Rio - Eventos públicos com pelo menos 150 pessoas realizados em Macaé, no Norte Fluminense. terão que exibir o vídeo institucional “Colabore com a Operação Lei Seca”, de acordo com decreto publicado pelo prefeito Dr. Aluízio (PV). A medida pretende reduzir as estatísticas de acidentes no trânsito e alertar a população sobre riscos da combinação do álcool e direção.

“Cerca de 40 mil pessoas morrem por ano nos acidentes de trânsito, e 40% dos casos, estão relacionados a bebidas. Portanto, a cada cinco anos falece uma população de habitantes de Macaé”, destacou o prefeito, durante encontro ontem. Segundo ele, as histórias são diversas, porém, um cenário imutável deve ser a prevenção. “Por isso, a obrigatoriedade da exibição desse vídeo busca sensibilizar as pessoas e, assim, evitar determinadas mortes e sequelas”, explicou.

O evento teve a presença de vítimas de acidentes, que tornaram-se pessoas com deficiência, além das equipes do Macaé Basquete e Macaé Esporte, que abraçaram a causa no município. A proposta dos agentes cadeirantes é conscientizar as pessoas sobre os riscos de dirigir sob o efeito de álcool.

“Bebida e direção é perigoso e vida de cadeirante é difícil”, disse Jadir Antunes, de 47 anos, que foi vítima de acidente aos seis anos e perdeu as duas pernas. Segundo ele, o motorista do caminhão que provocou o acidente suicidou-se com a família. “Cheguei a ser adotado, mas, aos 15 anos, quis prosseguir minha vida sozinho. Acabei adotando um casal de filhos”, contou.

O vídeo, elaborado pela Secretaria de Governo do Estado, tem duração de quatro minutos e seis segundos, e está disponível no site da Prefeitura de Macaé. Sua exibição deve ser feita no mínimo, uma vez, no início de cada evento.

Últimas de _legado_O Dia no Estado