Marcio Gonçalves: Comemore o Dia do Professor

A despeito do nível em que atuamos, a escolha da profissão passa por talento, vontade de fazer a diferença e de formar jovens mais conscientes de seu papel no Brasil

Por O Dia

?Rio - Recentes episódios podem ter tirado a vontade de bater no peito e dizer: "Sou professor com muito orgulho". O mais assustador foi o caso de Marcia Friggi, de 52 anos, de Indaial, Santa Catarina, agredida no fim de agosto por um aluno dela. Mas não é esta situação que vai impedir de exercermos com amor a docência. É por isso que amanhã vamos comemorar o Dia do Professor de forma positiva e otimista, porque é assim que vamos conduzir as aulas: cabeça erguida e bola para frente.

Não quero comparar nossas políticas de Educação com as de nenhum outro país. Deixo essas comparações para as estatísticas, que só nos colocam em situação de inferioridade. Quer ver como é deprimente? Dados do Pisa, prova coordenada pela Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico, coloca o Brasil na 63ª posição em Ciências, na 59ª em Leitura e na 66ª em Matemática. Este resultado é de 2015 e tem 70 países. É melhor parar por aqui, não é mesmo?

Quero uma agenda positiva para a Educação brasileira em todos os níveis. Nós, professores, não escolhemos uma carreira no Magistério à toa. A despeito do nível em que atuamos, a escolha da profissão passa por talento, vontade de fazer a diferença e de formar jovens mais conscientes de seu papel no Brasil.

Todas estas condições passaram pela minha cabeça quando decidi assumir de vez o professor que existe em mim. No momento em que entro em sala, entendo perfeitamente que meu papel naquele espaço de tempo faz uma enorme diferença na vida dos alunos. Não luto contra a atenção do celular ou as conversas nas mídias sociais. Tudo isso é meu aliado no processo de ensino e aprendizagem. É só deixar a regra clara desde o princípio. Na sala de aula devem existir o consenso e a aprendizagem colaborativa e coletiva.

No tempo em que acontece a aula apenas faço valer dois conceitos que aprendi com o professor Pedro Demo: argumento da autoridade e autoridade do argumento. Enquanto autoridade em sala, os alunos ouvem meus argumentos. Ao mesmo tempo, com o argumento que os estudantes podem ter, escuto e debato em mesmo nível a partir da autoridade que um bom argumento pode ser usado para enriquecer a condução da matéria.

O motivo da comemoração do Dia do Professor vem do Brasil Imperial. O imperador Pedro I, no 15 de outubro de 1827, baixou decreto que criou o Ensino Elementar em terra brasilis. De lá para cá outras leis surgiram e seguimos em pleno século 21 na constante luta de exercermos a profissão. Eu não estou professor. Eu sou professor com muito orgulho.

Marcio Gonçalves é doutor em Ciência da Informação e professor universitário

Últimas de Opinião