Homem é preso com réplica de fuzil em Campo Grande

Suspeito, que responderá por roubo qualificado, estava com dois desbloqueadores de sinais GPS e quantia em dinheiro

Por O Dia

Rio - O chefe de uma das maiores quadrilhas especializadas em roubos de cargas do estado foi preso na noite de terça-feira em Campo Grande, na Zona Oeste. Conhecido como Mancha, Adilson Felipe de Souza, de 32 anos, foi encontrado por policiais da Delegacia de Proteção ao Meio Ambiente (DPMA), com uma réplica de um fuzil M16, dois desbloqueadores de sinais de GPS e dinheiro.

De acordo com o delegado titular da DPMA, José Luiz Silva Duarte, o principal alvo da quadrilha é o transporte de empresas de cigarro.

“A retirada deste criminosos de circulação vai impactar fortemente os índices deste tipo de crime, que é muito frequente no Rio de Janeiro”, informou o delegado. “As cargas roubadas tinham como principal destinação comunidades como o Chapadão, em Costa Barros”, completou.

Contra Adilson foram cumprido três mandados de prisão pelos crimes de roubo qualificado, oriundos de inquéritos instaurados pela Delegacia de Roubos e Furtos de Cargas. O delegado também disse que a detenção facilitará a busca por outros membros do grupo.

Somente no último mês de janeiro, 732 cargas foram roubadas no Estado do Rio, o que dá uma média de 25 por dia, segundo dados do Instituto de Segurança Pública (ISP). Em janeiro, o DIA publicou reportagem sobre a prisão de dois policiais militares acusados de envolvimento numa quadrilha de roubos de cargas de cigarro em Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense. Eles teriam ligações com traficantes do Chapadão, a mesma comunidade citada pelo delegado Duarte.

Conhecido como Mancha%2C Adilson Felipe de Souza foi preso na noite desta terça-feiraDivulgação


Últimas de Rio De Janeiro