Estudantes voltam a ocupar Colégio Central do Brasil

Polícia Militar foi chamada e tentou deter um estudante com barra de ferro

Por O Dia

Rio - Após desocupação ocorrida no início da semana, o Colégio Estadual Central do Brasil, no Méier, adiou a volta das aulas hoje, com a reviravolta de um grupo de estudantes que decidiu voltar a tomar a unidade. A Polícia Militar foi acionada e um dos estudantes, que portava barra de ferro e pedaços de pau, chegou a ser detido.

Estudantes sentaram na rua para evitar que a PM levasse alunoDivulgação

Para evitar que os PMs levassem o garoto, os ativistas sentaram à frente das viaturas. Os integrantes do movimento denunciaram nas redes sociais que os agentes atiraram frascos de spray de pimenta contra eles e um dos ocupantes ficou ferido na perna. Eles explicaram que o material apreendido com o aluno seria usado na reintegração somente para retirada de um cadeado, colocado pela direção acadêmica.

Pais de alunos disseram que a primeira ocupação causou danos às instalações como vidro quebrado, sujeira na cozinha e banheiros. Para o colégio receber as aulas, mutirões que incluíam faxina, reparos e até pintura foram realizados. “Não tem como entender essa ocupação. Se era para melhorar, por que a escola estava tão destruída? Até papel higiênico entupia os sanitários”, contou uma aluna do segundo ano do ensino médio.

Últimas de Rio De Janeiro