Professores da rede estadual decidem manter greve

Após assembleia, profissionais da Educação fizeram passeata em ruas do Centro

Por O Dia

Após decidirem pela continuidade da greve%2C professores fizeram passeata até a CandeláriaWhatsApp O DIA (98762-8248)

Rio - Durante uma assembleia, nesta tarde, os professores da rede estadual aprovaram a continuidade da greve, que completa 124 dias nesta quarta-feira. Após a sessão, que reuniu cerca de 1,5 mil profissionais, eles saíram em passeata até a Candelária, no Centro do Rio, onde terá um ato público com trabalhadores dos setores público e privado.

De acordo com o Centro de Operações, a manifestação interditou a pista lateral da Avenida Presidente Vargas, no sentido Praça da Bandeira. No ato, eles protestam contra "ataques dos governos contra direitos e a destruição de serviços básicos como a educação, saúde, transporte e moradia".

Os profissionais também decidiram os próximos passos do movimento. Nesta quinta-feira, haverá um protesto de aposentados em frente à Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj), às 14h, e nesta sexta-feira, terá um ato conjunto com as universidades públicas, chamado de "SOS Educação", no Museu do Amanhã", às 10h.

Professores da Uerj fazem protesto

?Cerca de 50 funcionários e alunos da Universidade Estadual do Rio de Janeiro (UERJ) fecharam a Avenida Radial-Oeste, no sentido Centro, e tocaram fogo em lixo na via, na manhã desta quarta-feira. Segundo os manifestantes, os resíduos não estavam sendo recolhidos da universidade. Um imenso congestionamento se formou na pista e motoristas subiam pelo canteiro para desviar do trânsito na manhã desta quarta-feira. 

De acordo com os servidores, esta quarta-feira é o dia do Trancaço, ação em que sete portões da faculdade são trancados com cadeados para ninguém entrar, nem os membros que fazem parte da reitoria.

Principais vias do Centro estão congestionadas por conta da manifestação Centro de Operações da Prefeitura do Rio


Últimas de Rio De Janeiro