Candidato a vereador e amigo são mortos em sítio de Guapimirim

Única sobrevivente, a namorada do candidato foi estuprada e levada pelos bandidos em um carro

Por O Dia

Rio - Um crime bárbaro chocou o município de Guapimirim. Ricardo José de Souza, conhecido como Ricardinho e candidato do PV que disputou a eleição para a Câmara de Vereadores de Duque de Caxias, na Baixada, foi assassinado a tiros na madrugada de ontem dentro de um sítio no município, que fica aos pés da Serra dos Órgãos. Além dele, Luiz Felipe Oliveira de Lucena, amigo do político, também foi assassinado.

Com os dois, estava no sítio a namorada de Ricardo, que foi a única sobrevivente do crime. Ela foi estuprada e levada pelos bandidos em um carro. Na Rodovia Washington Luiz, o veículo em que a mulher estava colidiu em uma patrulha da UPP Mangueirinha.

Ao ser abordada pelos PMs, ela informou que estava sendo feita refém pelo homem que a acompanha após presenciar o duplo homicídio e que havia sido vítima de estupro no mesmo local.

Os policiais da UPP e do 34ª BPM (Magé) seguiram então para o endereço e encontraram os corpos. O homem que estava no carro foi preso. Os demais criminosos, que, segundo relatos da sobrevivente, chegaram ao sítio em pelo menos três carros, fugiram.

A vítima foi levada para o hospital Adão Pereira Nunes, em Saracuruna, onde foi comprovada a violência sexual. A ocorrência será investigada pela Divisão de Homicídios da Baixada Fluminense (DH).

O candidato a vereador chegou a assumir uma vaga na Câmara Municipal de Duque de Caxias na atual legislatura, por quatro meses, porque era suplente da vereadora Gaethi, que estava de licença.

As eleições deste ano foram marcadas por episódios de violência contra políticos e candidatos no país e no Estado do Rio. Somente na Região Metropolitana do Rio, de novembro de 2015 até a data do primeiro turno, 16 pessoas ligadas à política foram assassinadas, 14 delas na Baixada Fluminense. Por causa disso, o Tribunal Superior Eleitoral solicitou o apoio das Forças Armadas na região durante o pleito.

Últimas de Rio De Janeiro