Pela primeira vez, Sérgio Cabral recebe visita da mulher em Bangu

Adriana Anselmo conseguiu uma autorização extraordinária da Secretaria de Administração Penitenciária para o encontro

Por O Dia

Rio - O ex-governador Sérgio Cabral, preso desde a última quinta-feira, recebeu nesta terça, pela primeira vez, a visita da sua mulher, a ex-primeira dama Adriana Anselmo. O peemedebista está no Complexo Penitenciário de Gericinó, em Bangu, na Zona Oeste do Rio, desde que foi preso pela Polícia Federal (PF). Adriana conseguiu da Secretaria de Administração Penitenciária (Seap), uma autorização extraordinária. Até agora, ela foi a única pessoa a vistar Cabral.

Ex-primeira dama Adriana Anselmo Antonio Lacerda / EFE

Segundo a Seap, é praxe que os familiares esperem pelo menos 15 dias para receberem uma autorização para visitarem os presos. Mas, segundo a secretaria, "qualquer familiar de preso" pode solicitar o benefício concedido a Adriana Anselmo. A Seap não informou se algum parente de Cabral solicitou a carteirinha de visita.

O ex-governador foi detido preventivamente pela PF. A ação faz parte de mais uma etapa da Lava Jato em conjunto com o Ministério Público Federal (MPF) e a Receita Federal, que deflagraram a operação Calicute, que visa investigar o desvio de recursos públicos federais em obras realizadas pelo governo do Rio. O prejuízo estimado é superior a R$ 220 milhões.

Cabral é investigado em duas operações — a Lava Jato e a Calicute, que tem como foco o esquema de corrupção envolvendo a construtora Delta, do empresário Fernando Cavendish. Delatores citaram o nome de Cabral e o relacionaram a recebimento de propinas milionárias. A esposa de Cabral, Adriana Ancelmo, também é alvo de condução coercitiva por essa operação. A advogada recebeu do marido um anel no valor de R$ 800 mil, que de acordo com a delação de Cavendish é o maior símbolo da relação dele com empreiteiros.

Últimas de Rio De Janeiro