Filho confirma morte do ministro Teori Zavascki em queda de avião em Paraty

De acordo com primeiras informações, apenas um dos quatro passageiros sobreviveu ao acidente

Por O Dia

Rio - O ministro Teori Zavascki morreu nesta quinta-feira no acidente com um avião de pequeno no mar em Paraty, litoral sul do Rio de Janeiro. Segundo a assessoria do Supremo Tribunal Federal (STF), Teori estava em São Paulo e seu nome estava entre os passageiros. Ao todo, cinco pessoas morreram no acidente.

O filho do ministro Teori Zavascki, do Supremo Tribunal Federal, confirmou, em sua rede social, que o pai estava no voo que caiu em Paraty nesta quinta-feira.

“Amigos, infelizmente, o pai estava no avião que caiu! Por favor, rezem por um milagre!”, disse Francisco Prehn Zavascki. 

Ministro Teori Zavascki estava em avião que caiu em Paraty nesta quinta-feiraNelson Jr./ Divulgação / STF

Há informações desencontradas sobre sobreviventes. Extraoficialmente, sabe-se que o presidente Michel Temer e a presidente do STF, Cármen Lúcia, foram informados sobre o acidente, que teria vitimado Teori. A ministra Cármen Lúcia, presidente do STF, havia acabado de chegar a Belo Horizonte (MG) quando recebeu a informação de que o nome do ministro Teori Zavascki estava na lista de passageiros do avião.

O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, também recebeu, na Suíça, a mesma informação. O avião partiu de São Paulo para o Rio de Janeiro. 

O Corpo de Bombeiros do Rio informou que são realizadas buscas de pelo menos três pessoas que estariam a bordo do avião de pequeno porte que caiu no mar, perto de Paraty. De acordo com a assessoria da corporação, no momento são preparados "aparatos para o resgate" de pelo menos três pessoas que estariam no avião.

Segundo informações da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), a aeronave é fabricada pela companhia americana Hawker Beechcraft. O avião, de modelo C90GT, está registrado em nome da empresa Emiliano Empreendimentos e Participações Hoteleiras e Sociedade Ltda. A empresa é proprietária do Hotel Emiliano.

Trata-se de um avião turboélice com capacidade máxima para sete passageiros. Os dados da Anac apontam que o avião estava em situação "normal" de aeronavegabilidade. A data de sua Inspeção Anual de Manutenção (IAM) estava válida até 12 de abril de 2017.

Últimas de Rio De Janeiro