Família procura idoso desaparecido em Mesquita que sofre de alcoolismo

Elson Santos da Costa, de 62 anos, foi visto por vizinho pela última vez no dia 5, na Pavuna. Parentes desconfiam que ele pode ter tido um surto

Por O Dia

Morador de Mesquita%2C Elson Santos da Costa está desaparecido desde o dia 3 de junhoDivulgação

Rio - A família de Elson Santos da Costa, de 62 anos, busca informações que ajudem a localizar o idoso, desaparecido desde o dia 3 de junho em Mesquita. Segundo a irmã de Elson, Elizabeth Santos da Costa, ele faz tratamento Psiquiátrico para alcoolismo e saiu de casa por volta das 21h30 em uma bicicleta vermelha, na Rua Procópio, sem dizer para onde iria.

A última notícia sobre o idoso veio de um vizinho, que disse tê-lo visto passando pela Rua Mercúrio, na Pavuna, no dia 5. "Meu vizinho não sabia que estávamos o procurando. Estamos desesperados, porque ele pode ter tido um surto devido ao alcoolismo", contou Elizabeth.

Elson mora com a mãe, de 88 anos, e saiu de casa com uma mochila preta, camisa xadrez, bermuda marrom e chinelo azul-marinho. O idoso não possui dois dedos na mão esquerda. A irmã chegou a tentar impedir que ele saísse na noite do desaparecimento, mas não conseguiu contê-lo. "Eu tinha ido a uma lanchonete com meu marido e minha filha. Quando retornei, ele ia saindo com a bicicleta. Chegou a pedir para eu deixar o portão aberto e eu falei que não ia deixar", disse Elizabeth.

O idoso faz tratamento no CAPs (Centro de Atenção Psicossocial Álcool e Droga) da Vila Emil e faz uso de remédios controlados. A família fez buscas em Institutos Médicos Legais e hospitais, mas não teve qualquer pista. "O médico trocou a medicação recentemente e acreditamos que, devido a isso, deve ter bebido ou surtado e sumiu. Ele nunca teve problema de desaparecimento", acrescentou.

O desaparecimento foi registrado na 53ª DP (Duque de Caxias). De acordo com a Polícia Civil, as investigações foram encaminhadas para o Setor de Descoberta de Paradeiros da Delegacia de Homicídios da Baixada Fluminense (DHBF) e ainda não há novidades sobre o caso. Quem tiver informações sobre o paradeiro do idoso pode avisar à família por meio dos telefones (21) 2796-1948, 97693-3662, 97666-6093 e 99355-9486 ou ao Disque-Denúncia no 2253-1177.

Últimas de Rio De Janeiro