Mais de 70 motoristas já foram multados por utilizarem lava-jato irregular

Motoristas são autuados por estacionamento irregular, com multa de R$ 195,23 e perda de cinco pontos na carteira

Por O Dia

Seop faz operação para coibir lava-jatos irregularesDivulgação

Rio - Desde que Guarda Municipal começou a multar os motoristas que utilizam os lava-jatos irregulares da Rua Visconde de Niterói, na Mangueira, Zona Norte do Rio, já chega a 74 o número de condutores autuados. Segundo o Secretaria Municipal de Ordem Pública (Seop), só sete foram multados nesta quinta-feira. 

A aplicação das multas foi uma das soluções encontradas pela Seop para desarticular o esquema que além de ocupar indevidamente calçadas e parte das vias, atrapalhando o trânsito, se mantém com a prática de crimes como o furto de água e de energia elétrica. A autuação é por estacionar sobre a calçada ou faixa de pedestre, infração considerada grave pelo Código de Trânsito Brasileiro (CTB), com multa de R$ 195,23 e perda de cinco pontos na carteira. 

Além das multas, foram desmontados 11 estabelecimentos irregulares, com sete cortes de ligações clandestinas de água e outros 12 de energia elétrica. Em apoio à operação, a Comlurb recolheu 2,5 toneladas de materiais, como madeira, lonas, panos, mangueiras, baldes, lixeiras e tonéis usados para armazenar água. A Coordenadoria de Gestão de Espaços Urbanos (CGEU) apreendeu ainda duas bombas de lava a jato e dois aspiradores de pó. 

A operação é continuidade da realizada na semana passada na Avenida Radial Oeste, quando foram desmontados 12 estabelecimentos irregulares e recolhidos 680 quilos de materiais usados pelos lavadores. Mais uma vez a ação contou com o suporte do Núcleo de Videopatrulhamento da Guarda Municipal, que funciona no Centro de Operações Rio (COR). Em fase de testes, o recurso tecnológico vem sendo utilizado desde a primeira operação, permitindo o acionamento de equipes nas ruas para autuar veículos parados no local. 

A operação foi coordenada pela Secretaria Municipal de Ordem Pública (Seop) e envolveu outros seis órgãos municipais, além da Polícia Militar, Cedae e Ligth, reunindo mais de 100 agentes em campo.  


Últimas de Rio De Janeiro