Conheça a importância do café da manhã

Pesquisa britânica confirma que pular a primeira refeição do dia prejudica os ossos, o metabolismo e o funcionamento do cérebro

Por O Dia

Rio - O que os pais cansam de repetir para os filhos agora foi provado pela ciência: o café da manhã é a refeição mais importante do dia. Uma pesquisa feita pelo King's College de Londres constatou que começar o dia sem o desjejum pode comprometer o desenvolvimento das crianças, sobretudo a saúde dos ossos e as funções do cérebro. O mais grave é que algumas das consequências podem ser levadas para a vida adulta.

Pequenos devem ingerir alimentos nutritivos no desjejum%3A leite e cereais são boas opçõesDivulgação

Pequenos que permanecem de estômago vazio após acordarem tendem a sofrer de insuficiência de ferro, folatos, cálcio e iodo, causando falta de energia. A conclusão foi obtida após uma pesquisa feita por cientistas durante quatro anos. Eles analisaram os hábitos alimentares diários de crianças e adolescentes entre 4 e 18 anos.

"Esse estudo fornece evidências científicas que comprovam que o café da manhã é a chave para os pais se certificarem que os filhos estão obtendo os nutrientes necessários", afirma a pesquisadora Gerda Pot. O trabalho foi publicado no British Journal of Nutrition.

Sem quantidades suficientes de ferro, o organismo não consegue produzir hemácias (células vermelhas do sangue) saudáveis em níveis satisfatórios. Isso prejudica a distribuição de oxigênio pelo corpo, o que deixa a pessoa mais cansada, afeta o desempenho do cérebro e debilita o sistema imunológico.

Já a deficiência de cálcio enfraquece ossos e dentes, provocando problemas na liberação de hormônios e na contração muscular. A baixa ingestão de iodo é ruim para a saúde da glândula tireoide e torna o desenvolvimento mental mais lento. A falta de folatos atrapalha o metabolismo e a absorção adequada de nutrientes pelo intestino.

Os alimentos

Boas fontes de cálcio: Leite, queijo e ameixa seca

Boas fontes de ferro: Aveia, castanhas e chocolate amargo

Boas fontes de folatos: Abacate, amendoim e espinafre

Boas fontes de iodo: Atum, ovos e iogurte natural

Últimas de _legado_Vida Saudável