Sobe o número de desalojados por deslizamento de terra em Petrópolis

Famílias foram levadas para Igreja

Por O Dia

Rio - Subiu para 133 o número de desabrigados pelo deslizamento de terra na BR-040, na altura do KM 81, em Petrópolis. São 47 famílias que foram retiradas de suas casas situadas em áreas consideradas de risco pela Defesa Civil. 

Na terça-feira, logo após o ocorrido, as famílias foram encaminhadas para a Igreja Comunidade Nossa Senhora Aparecida, onde receberam roupas e alimentos antes de serem encaminhadas para as casas de parentes e amigos. Uma equipe da Guarda Civil está no local para garantir a segurança.

Prefeitura de Petrópolis acionou Ibama e registrou queixa contar a ConcerMarcello Santos / Divulgação

A prefeitura de Petrópolis pediu um levantamento das causas do incidente. Foram para o local equipes da Companhia de Pesquisas e Recursos Minerais (CPRM), do Serviço Geológico do Estado do Rio de Janeiro (DRM), além do professor Cláudio Amaral, da Uerj, especialista em geologia de engenharia e hidrogeologia.

Deslizamento de terra causa bloqueio total de pistaDivulgação

O prefeito de Petrópolis, Bernardo Rossi, declarou que a presença dos técnicos é fundamental neste momento. "A prefeitura está adotando todas as medidas possíveis para resguardar a segurança dos moradores da área e para minimizar os impactos do ocorrido para a cidade”, disse

O secretário de Defesa Civil, Paulo Renato Vaz, destaca que é necessário a estabilização do terreno e explica que “a avaliação técnica é um instrumento fundamental para o direcionamento" das ações.  "A Defesa Civil mantém a área isolada por questão de segurança. Estamos aguardando a estabilização do terreno para que nossa equipe técnica faça a avaliação individual dos imóveis no entorno”.

Prefeito culpa obra parada

Segundo o prefeito Bernardo Rossi, a causa do desabamento é a obra de duplicação da BR-040, paralisada há um ano. A prefeitura quer responsabilisar criminalmente a concessionária Concer, responsável pela obra.

A Concer se limitou a dizer que vai retomar nesta quarta-feira a investigação técnica para descobrir as causas do desabamento.

O investigação incluirá um estudo geológico-geotécnico na estrutura da estrada para apontar se há danos à integridade da rodovia.   

O Ibama também foi acionado para identificar as causas do desabamento.

Acesso a Petrópolis livre

Apesar do acidente, o acesso a Petrópolis não foi prejudicado. Somente o trecho onde ocorreu o acidente está interditado. Neste caso, o fluxo de veículos leves para quem segue de Itaipava em direção ao Rio é desviado pelo bairro Duarte da Silveira.

A pista de descida da serra tem trânsito normal, assim como a pista de subida – distantes do local do ocorrido.

 Agentes da CPTrans (Companhia de Trânsito e Transportes) e Polícia Rodoviária Federal estão no local orientando o desvio.

Município adota medida jurídica para garantir direito de moradores

A prefeitura ingressou com ação civil pública na 4ª Vara Cível reivindicando que a Concer, de imediato, arque com a realocação das famílias. A prefeitura ainda noticiou o ocorrido ao Ministério Público Federal, que já tem um procedimento sobre as condições de segurança do túnel, que faz parte das obras para duplicação da BR-040. 

As aulas da Escola Municipal Leonardo Boff, localizada no Contorno estão suspensas nesta semana. A Secretaria de Educação aguarda o posicionamento sobre a liberação do espaço. Caso não seja liberado, a Secretaria providenciará o atendimento dos 73 alunos da unidade, com segurança, em outras unidades da rede municipal.

Últimas de Rio De Janeiro